Search
Close this search box.

Como desengasgar cachorro?

Você sabia que, assim como os seres humanos, os cães também podem se engasgar? É uma situação assustadora para qualquer tutor, mas é importante estar preparado para agir rapidamente. Neste artigo, vamos discutir como desengasgar um cachorro e quais medidas de primeiros socorros podem ser tomadas para ajudar o seu animal de estimação em caso de emergência. Confira algumas dicas e orientações para manter o seu peludo seguro e saudável.

1. Sinais de engasgo em cachorros

Identificar os sinais de engasgo em cachorros pode ser fundamental para agir rapidamente e evitar complicações. Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Dificuldade para respirar;
  • Tosse persistente ou violenta;
  • Espirros frequentes;
  • Ruídos anormais ao respirar;
  • Salivação excessiva;

É importante estar atento a esses sinais, pois um engasgo pode ser grave e potencialmente fatal para o animal se não for tratado adequadamente.

2. O que fazer caso seu cachorro esteja engasgado

É uma situação que todo dono de cachorro teme: ver seu amado pet engasgado. Mas saber como agir nessas horas pode fazer toda a diferença. Aqui estão algumas medidas que você pode tomar:

  1. Fique calmo: Mantenha a calma para poder agir de forma eficiente e tranquila. Se o dono do cachorro está estressado, o animal também ficará nervoso.
  2. Avalie a gravidade: Observe se o engasgo do cachorro está impedindo a respiração. Se a obstrução não estiver completa, o animal ainda conseguirá tossir e respirar. Porém, se o cachorro não conseguir tossir ou estiver com dificuldade para respirar, a intervenção é necessária.
  3. Realize a manobra de desengasgo: Caso o cachorro esteja engasgado e não esteja conseguindo respirar, é preciso agir rápido. A manobra de desengasgo mais comum em cachorros é a “compressão abdominal”. Para realizá-la, coloque o cachorro de pé e posicione-se atrás dele com as mãos na região do abdômen. Faça uma pressão firme para cima e para dentro, na direção das costelas.
  4. Procure ajuda profissional: Mesmo que você consiga desengasgar seu cachorro, é importante levá-lo ao veterinário imediatamente. O profissional poderá avaliar se o animal está bem e verificar se há algum dano causado pelo engasgo.

Lembrando sempre que é essencial estar preparado para situações de emergência. Mantenha o número de telefone do veterinário sempre à mão e esteja ciente dos procedimentos corretos para desengasgar seu cachorro. Tomando todas as precauções necessárias e agindo de forma rápida e correta, você poderá salvar a vida do seu companheiro de quatro patas.

3. Primeiros socorros para desengasgar cachorro

Quando um cachorro está engasgado, é importante agir rapidamente para evitar complicações mais graves. Aqui estão algumas orientações de primeiros socorros para desengasgar seu cachorro.

1. Avalie a situação: Antes de começar qualquer procedimento, verifique se o cachorro está realmente engasgado. Observe se ele está tossindo, esfregando o rosto no chão, agindo de forma estranha ou tentando vomitar sem sucesso. Esses são sinais comuns de engasgo.

2. Técnica da compressão abdominal: Essa técnica pode ser utilizada caso o cachorro esteja consciente. Coloque suas mãos logo abaixo das costelas do cachorro e faça uma pressão rápida e firme para dentro e para cima, como se estivesse tentando expulsar o objeto estranho pela boca.

3. Manobra de Heimlich: Se o cachorro não responder à compressão abdominal ou se tornar inconsciente, é hora de realizar a manobra de Heimlich. Para cães pequenos, pegue-os pela parte traseira e vire-os de cabeça para baixo, aplicando uma pressão firme em seu peito. Para cães maiores, posicione-se atrás deles e aplique pressão na parte inferior das costelas, utilizando as mãos.

4. Busque assistência veterinária: Mesmo após realizar os primeiros socorros, é essencial buscar ajuda veterinária imediata. Um profissional poderá avaliar se há complicações ou se há a necessidade de realizar exames adicionais para garantir a saúde do animal.

Lembre-se sempre de manter a calma durante o processo de desengasgar seu cachorro. Siga cuidadosamente as instruções e, se possível, pratique as técnicas de primeiros socorros em um treinamento específico para garantir que você possa ajudar seu pet em caso de emergência.

4. Utilizando a manobra de Heimlich em cachorros

A manobra de Heimlich é uma técnica de primeiros socorros utilizada para desengasgar uma pessoa ou um animal em caso de obstrução das vias respiratórias. No caso de cachorros engasgados, essa manobra também pode ser utilizada de forma segura e eficaz.

Para realizar a manobra de Heimlich em cachorros, siga os seguintes passos:

  1. Posicione-se atrás do cachorro: Fique de pé atrás do cachorro engasgado e coloque uma de suas mãos no abdômen do animal, próximo às costelas.
  2. Comprima o abdômen: Faça pressão com as mãos no abdômen do cachorro, em direção ao peito, de forma firme mas gentil. Realize a compressão até que a obstrução seja expelida.
  3. Verifique a boca do cachorro: Após a manobra, abra a boca do cachorro com cuidado e verifique se a obstrução foi completamente removida. Se necessário, utilize os dedos ou um objeto não pontiagudo para retirar resíduos restantes.

É importante lembrar que a manobra de Heimlich deve ser realizada apenas em situações de emergência, quando o cachorro está engasgado e apresentando dificuldade para respirar. Caso o animal esteja inconsciente ou não esteja respondendo, é essencial buscar ajuda veterinária imediatamente.

5. Cuidados após desengasgar o cachorro

Após ter realizado com sucesso a manobra de desengasgar o cachorro, é importante tomar algumas medidas de cuidado para garantir a recuperação completa do animal. Aqui estão algumas orientações para seguir:

  1. Observe o comportamento do cachorro: Após o engasgo, é importante observar o comportamento do cachorro para garantir que ele não apresente nenhum sintoma ou desconforto. Preste atenção à sua respiração, nível de energia e apetite. Caso note qualquer alteração preocupante, é recomendado entrar em contato com um médico veterinário.
  2. Evite oferecer alimentos sólidos imediatamente: Após um engasgo, é aconselhável evitar oferecer alimentos sólidos ao cachorro imediatamente. Deixe-o descansar e reidrate-se com água fresca. Após algumas horas, você pode começar a reintroduzir alimentos macios e líquidos em sua dieta gradualmente.
  3. Mantenha um ambiente seguro: Certifique-se de manter um ambiente seguro para o seu cachorro, evitando objetos pequenos ou alimentos potencialmente engasgantes ao seu alcance. Verifique regularmente o chão e recolha qualquer objeto que possa representar um risco de engasgo.

Ao seguir esses cuidados após desengasgar o cachorro, você estará garantindo uma recuperação tranquila e minimizando os riscos de futuros engasgos. Lembre-se sempre de que, em casos de emergência ou dúvidas, é fundamental buscar auxílio de um profissional médico veterinário.

6. Como prevenir engasgos em cachorros

como desengasgar cachorro

Para garantir a segurança do seu cachorro e evitar que ele corra o risco de engasgo, é essencial tomar algumas precauções. Aqui estão algumas dicas importantes:

  1. Supervisione as refeições: Certifique-se de que o seu cachorro esteja comendo devagar e mastigando corretamente. Evite deixá-lo com acesso livre a alimentos que possam representar um perigo de engasgo, como ossos pequenos ou pedaços grandes de comida.
  2. Escolha alimentos adequados: Opte por rações e petiscos adequados ao porte e idade do seu cachorro. Alimentos muito duros ou grandes podem dificultar a mastigação e aumentar o risco de engasgo.
  3. Ambiente seguro: Mantenha o ambiente onde o seu cachorro passa a maior parte do tempo limpo e livre de objetos pequenos que possam ser engolidos acidentalmente. Fios, brinquedos pequenos e objetos cortantes devem estar fora do alcance.
  4. Ensine comandos de “deixar” e “largar”: Treine seu cachorro para soltar objetos quando comandado. Isso pode ser útil caso ele agarre algo que possa representar um risco de engasgo.
  5. Fornecer brinquedos seguros: Escolha brinquedos adequados para o seu cachorro, que não sejam facilmente destruídos ou que possam ser engolidos. Opte por brinquedos de borracha macia ou brinquedos específicos para limpeza dos dentes.

Lembre-se que a prevenção é sempre o melhor caminho para evitar problemas de saúde em seu cachorro. Portanto, esteja atento aos sinais de engasgo e tome medidas preventivas para garantir o bem-estar do seu amigo de quatro patas.

7. Quando procurar ajuda veterinária para um cachorro engasgado

Um engasgo em cachorros pode ser uma situação de emergência, principalmente se o objeto preso estiver causando asfixia. Enquanto você tenta realizar as manobras para desengasgar o cachorro, observe atentamente o estado do animal. Se o cachorro estiver apresentando sinais de dificuldade respiratória, como respiração ofegante, lábios ou língua azulados, ou se estiver desmaiado, é extremamente importante procurar ajuda veterinária imediatamente. Caso o procedimento realizado para desengasgar o cachorro não tenha sucesso, não hesite em buscar auxílio profissional.

Além disso, se o engasgo persistir por mais de alguns minutos, também é recomendado entrar em contato com um veterinário. Mesmo que o objeto tenha sido removido e o cachorro pareça bem, é aconselhável levar o animal para uma avaliação veterinária para garantir que não houve lesões ou complicações internas.

Outra situação que requer assistência veterinária é quando ocorre um engasgo recorrente no mesmo cachorro. Nesses casos, pode ser necessário investigar a causa subjacente do problema, como problemas dentários, refluxo ácido ou anomalias estruturais na garganta do animal.

Conclusão

Portanto, é crucial estar preparado para lidar com situações de engasgamento em cachorros para garantir a segurança e o bem-estar do seu pet. Saber como desengasgar um cachorro pode ser a diferença entre salvar a vida do seu animal de estimação. Esteja ciente dos sinais de engasgamento e saiba como agir rapidamente para resolver a situação, mas sempre com cuidado para não causar mais danos. A segurança do seu cachorro é uma responsabilidade importante como dono de animal de estimação, por isso estar informado e preparado é essencial.

Você já pensou em como seria incrível poder educar o seu cãozinho da melhor maneira possível?

Descubra agora o guia completo para educar o seu cãozinho entre 5 a 10 minutos por dia!

Clique no botão logo abaixo para saber mais:

Deixe um comentário