13 curiosidades sobre os cérebros dos bichos para te dar arrepios

Compartilhe:

Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Google+

Que o reino animal ta repleto de coisas horripilantes todo mundo ta careca de saber. São muitas espécies com características bem distintas umas das outras. Pois bem, neste artigo vou te listar 13 curiosidades a respeito dos cérebros dos animais que podem te deixar de queixo caído. Vamos nessa?

1 – As lulas gigantes têm cérebros em formato de uma rosquinha

Lula gigante em seu habitat

Lula gigante em seu habitat

Então, é exatamente isso mesmo, as lulas gigantes têm cérebros no formato de rosquinha. Pra completar, o esôfago desses bichos passa por dentro do buraco do meio do cérebro delas! É por isso que elas mordem e trituram a comida em vários pedaços, caso contrário se a comida for muito grande ela irá causar danos no cérebro do bicho ao digeri-lo!

2 – As sanguessugas possuem 32 cérebros

sanguessuga em cima de uma folha

sanguessuga em cima de uma folha

A sanguessuga possui uma estrutura interna que é dividida em 32 segmentos separados e cada um tem seu próprio cérebro! Como se não bastasse elas também possuem 9 pares de testículos!

3 – As ascídias comem seu próprio cérebro

Foto de uma ascídia

Foto de uma ascídia

A vida desse bicho é da seguinte maneira: Ela chega ao mundo como um ovo, que rapidamente se transforma em uma espécie de “girino”. Esse bichinho possui um olho, uma espinha dorsal, uma cauda e um cérebro primitivo. Quando ela encontra um lugar apropriado para se instalar que pode ser o fundo do oceano, rocha ou mesmo barcos ela se prende nele. E logo começa a comer o próprio cérebro e absorvendo seu corpo, até se transformar na criatura acima.

4 – O cérebro de uma avestruz é menor que seu próprio olho

Avestruz em foco

Avestruz em foco

O olho de uma avestruz possui o tamaho de uma bola de bilhar, ou seja, cinco centímetros de diâmetro. Um par de globos oculares de avestruzes são bem grandes comparados a sua cabeça, e logo fica um espaço bem pequeno para o cérebro. E por causa disso, seus cérebros são bem pequenos comparados aos seus grandes olhos!

5 – A estrela-do-mar não tem um cérebro centralizado

Estrela do mar em pé

Estrela do mar em pé

A fisionomia de uma estrela-do-mar é muito incrível. Começando pelo fato de que a estrela-do-mar não usa sangue para bombear nutrientes pelo corpo, e sim a própria água do mar! Seus sistema nervoso central é distribuído ao longo das suas pernas(ou braços), e por isso ela não possui um cérebro centralizado de fato.

6 – Os peixes esgana-gata machos e fêmeas possuem cérebros com tamanhos diferentes

O peixe esgana gata

O peixe esgana gata

Você sabia que essas espécies de peixe possuem cérebros maiores nos machos e menores nas fêmeas? E ninguém sabe dizer ao certo o porquê disso. A teoria mais aceita é que o macho é que o macho é responsável por várias tarefas como impressionar a fêmea para acasalar, além de construir e cuidar do ninho e dos ovos. No caso, para conseguir desempenhar tantas tarefas seria necessário um cérebro maior. Mas isso é apenas uma teoria, e não há comprovação científica disso.

7 – A baleia cachalote tem o maior cérebro entre todos os mamíferos

Baleia cachalote

Baleia cachalote

Embora esse bicho possua o maior cérebro de todos os mamíferos, ele não tão grande comparado ao corpo do bicho. Em média, o cérebro desse bicho possui cerca de 7 a 8 KG. Isso num bicho com peso que pode atingir 45 toneladas! O cérebro equivale a apenas 0,00019% do seu peso corporal.

8 – O cérebro de uma aranha extravasa para suas pernas

aranha caranguejeira

aranha caranguejeira

O cérebro das aranhas são tão grandes que ele não caberia apenas na cabeça da aranha. Na realidade, o “cérebro extra” acaba indo para as pernas dela, Já não bastasse esses bichos já serem aterrorizantes para muitos. Os cientistas acreditam que é exatamente essa característica que permite que esses bichos possam tecer teias extremamente complexas.

9 – Uma orca desliga metade do cérebro quando dorme

Orca com a cabeça fora d'água

Orca com a cabeça fora d’água

As baleias e golfinhos em geral utilizam metade do cérebro para dormir, e outra metade para respirar. Pois como você deve saber, esses bichos possuem pulmões e precisam subir para a superfície de tempos em tempos para respirar, caso contrário irão se afogar! Essa tarefa é interminável, e vai ao longo da vida, por isso esses bichos desenvolveram essa incrível capacidade para conseguir descansar sem se afogar.

10 – Os pica-paus têm um crânio muito forte para evitar lesões cerebrais

Pica pau em árvore

Pica pau em árvore

Que o pica-pau tem esse nome devido sua habilidade de fazer perfurações em madeira você já sabe. Ele faz isso batendo seu bico fortemente e repetidamente contra uma árvore, em busca de insetos para se alimentar. E é claro que para garantir que nada aconteça com esses bichos, a natureza desenvolveu características impressionantes. O crânio dos pica-paus são esponjosos e seus músculos do pescoço são extremamente fortes protegendo-os do impacto repetitivo. Fora que eles possuem 3 pálpebras nos olhos, para garantir que eles não vão pular pra fora.

11 – Parte dos neurônios dos polvos estão em seus tentáculos

Polvo em aquário

Polvo em aquário

Os polvos possuem nada mais que 500 milhões de neurônios. E cerca de dois terços desse valor são encontrados nos membros desse bichos, especificamente em suas ventosas, enquanto o resto fica no cérebro e nos olhos. É graças a essa distribuição incrível que eles conseguem realizar tarefas complexas como abrir jarros e até mesmo sentir sabores através da pele!

12 – Uma barata pode viver por semanas sem uma cabeça e um cérebro.

barata

barata

Pra quem morre de medo de baratas aqui vai algo que vai fazer com que a veja de forma ainda mais assustadora: Esses bichos não morrem se perderem suas cabeças! Ao perder a cabeça, seu próprio sangue selaria a ferida devido sua impressionante habilidade em coagular rápido o sangue, e ela permaneceria viva normalmente até morrer de fome. Isso mesmo, até morrer de FOME!

13 – Existe um fungo que pode transformar formigas em zumbis

fungo que transformou formiga em zumbi

fungo que transformou formiga em zumbi

Esse fungo depende de formigas para concluir seu ciclo de vida. Esse fungo não ataca todas as formigas, pois apenas uma pode ser infectada corretamente por este ser. As formigas que entram em contato com este fungo ao se alimentar tem seu corpo invadido muito rapidamente, e logo esse fungo solta substâncias que controlam a pequena mente da formiga. Ela passa a agir contra seus pensamentos, sobe em uma folha alta e a agarra firmemente, até que esse fungo passa a sair da cabeça dela em uma forma de caule, que irá espalhar mais fungos e infectar mais formigas. Um verdadeiro filme de horror para as pobres formigas!

E então, o que achou dessas curiosidades? Não esqueça de comentar abaixo!

O que você achou?